Linkedin GifSeu Imóvel BB | Perguntas Frequentes
Logo Portal Resale

Perguntas frequentes

A Resale foi a primeira startup a assinar contrato com o Banco do Brasil e é a responsável pelo lançamento do marketplace seuimovelbb.com.br para venda de imóveis de propriedade do Banco em todo o Brasil.

O site reúne os imóveis disponíveis para venda que podem ser comprados diretamente do Banco, seja na modalidade de venda direta, imobiliárias, corretores ou em leilões realizados periodicamente.

Estão disponíveis para venda imóveis de propriedade do Banco do Brasil, sem dívidas e 100% quitados. Entre esses imóveis estão residenciais, comerciais, rurais e até imóveis do BB que não são mais utilizados por ele. Alguns estão desocupados e outros ainda ocupados por ex-mutuários. Nesse último caso, o desconto é maior exatamente por esse motivo, tendo em vista que o processo de desocupação fica por conta do comprador.

Os imóveis do Banco do Brasil poderão ser comprados à vista, com 3% de desconto, ou em até 4 vezes, sem juros (1 + 3). Não será possível, por enquanto, a compra com financiamento imobiliário ou utilizando FGTS.

Todas as vendas acontecem por meio da Pagimovel®, uma plataforma transacional imobiliária que garante segurança, transparência e agilidade em todo o processo de compra e venda de imóveis, da proposta até o registro.

Via plataforma (direto c/ banco): Os imóveis nesta modalidade podem ser comprados 100% dentro do site seuimovelbb.com.br e contam com a assessoria especializada do nosso time comercial.

Via Leiloeiros (sites externos): Os processos de lance e compra são realizados diretamente no site do leiloeiro, sendo o pós-vendas realizado pela Plataforma Pagimovel®.

Via Imobiliárias (corretores parceiros): Nessa modalidade você terá a assessoria de corretores parceiros, que irão lhe auxiliar no processo de compra, sendo o pós-vendas realizado pela Plataforma Pagimovel®.

A descrição, fotos e áreas informadas são as encontradas na matrícula do imóvel e/ou laudos de avaliação e podem não refletir a situação atual do imóvel. O mesmo vale para fotos obtidas por meio do serviço Street View, do Google.

A desocupação do imóvel será de total responsabilidade dos compradores, exceto nos casos onde conste informação diferente no campo "observações importantes". Por este motivo, imóveis ocupados tendem a ter um valor de venda menor do que aqueles desocupados.

A desocupação é um processo judicial que precisa ser iniciado ou continuado pelo comprador do imóvel, que têm legitimidade para tal em função de ter adquirido a propriedade do mesmo. A assessoria de um advogado é sempre recomendada para que esse processo seja mais rápido e com menos riscos de exposição pessoal.

É natural que os ex-mutuários resistam a uma desocupação do imóvel e, até mesmo, se recusem a fazê-lo. No entanto, a Lei é clara e será cumprida pelo Judiciário, como vem ocorrendo desde 1997, quando foi instituída a alienação fiduciária para os contratos de financiamento imobiliário no Brasil.

Para entender melhor essa questão, recomendamos a Entrevista com o desembargador Werson Rego, no programa Mais Você, da Rede Globo.